sábado, 9 de agosto de 2008

Flores de Gratidão


Sempre gostei muito de plantas e flores, apesar de não ter uma “mão boa” para cultivá-las.

Morar em apartamento, entre muitas vantagens, traz a desvantagem de ter que resumir o jardim em alguns poucos vasos. Mas ainda assim, não consigo ficar sem elas!

Mediante essas limitações, tornei-me simpático às violetas e orquídeas. Não só por serem belíssimas, mas também pela sua grande adaptabilidade à ambientes internos.

O problema é que, acabei descobrindo que meu excelentíssimo gato, o Calvin, também adora as flores, com uma sutil diferença: eu gosto de cultivá-las e ele gosta de arrancar as flores das plantas e ficar jogando e perseguindo elas pela casa!

Com esse hábito peculiar dos travessos felinos, meu filho destruiu algumas violetas e mutilou uma orquídea amarela, que eu estou tentando recuperar num outro cômodo, longe do alcance dele.



Aí, eu fui repor a falta dela com outra. Tratei de escolher uma maior e mais robusta: uma orquídea terrestre. Com menos fragilidades que a anterior, daquelas que se cultivam em xaxim ou em troncos de árvores.

Porém, o gato apaixonou-se por essa também!

Foi aí que eu descobri um meio de se conciliar gatos e flores num mesmo ambiente: vinagre!

Eu já sabia que o odor do vinagre afasta os gatos que têm aversão ao cheiro. Mas temia que, por ser um líquido de alta fermentação, prejudicasse as plantas.

Recorrendo ao “santo Google” descobri em sites de orquidários que ocorre exatamente o oposto: o vinagre faz bem para as plantas! Além de afastar gatinhos travessos, uma colher de chá de vinagre e outra de açúcar, diluídas em um litro d’água e borrifada sobre as plantas, elimina insetos/fungos e outros probleminhas que causam doenças ou prejudicam o bom desenvolvimento delas.

Ou seja, dica de inutilidade pública: o vinagre “limpa” as plantas!

E assim, posso vê-las todos os dias abrindo suas flores exuberantes para a luz do dia.

Quando olho para uma flor, ou uma planta florida, imediatamente tenho a impressão da Gratitude.

Gratitude, ou simplesmente Gratidão, é um exercício muito valioso, intimamente ligado à positivação e à Prosperidade.



Recentemente foi popularizado pelo “O Segredo” (The Secret), onde explicaram os grandes benefícios de se exercitar a Gratitude.

Quando agradecemos por algo, estamos afirmando internamente inúmeras coisas boas.

Estamos dizendo que aquilo pelo que agradecemos é bom.
Que estamos prontos para receber mais.
Que aquilo nos traz felicidade.
Que somos prósperos por termos o que agradecer.
Que podemos ter mais e melhor daquilo.
E assim por diante.

Independente do quê se está agradecendo, ser grato faz com que sejamos inundados por um sentimento de Felicidade e de Abundância. E esse estado por si só cria um fluxo positivo pra nós em retorno.

Ok, mas o que tem as flores, o vinagre e o gato com isso? Tudo!

Se observarmos a Natureza, procurarmos entender o seu funcionamento, perceberemos que assim como muitas outras Leis, a Gratitude é inerente à Natureza.



É isso que percebo cada vez que vejo uma flor desabrochada. Me dá a impressão que as flores são o “obrigado” da planta, que abre seus braços/pétalas para a luz do sol, assim como que em agradecimento às condições que a Natureza lhe deu para viver e se desenvolver bem.

A Natureza é um sistema perfeito, com o qual nós humanos ainda aprendemos muito pouco. É um sistema onde existe um fluxo constante de troca: oportunidade e benefícios. Do mesmo jeito que uma árvore se desenvolve à partir da fertilidade do terreno onde está plantada, com a água e a luz que lhe é oferecida, a árvore manifesta sua Gratitude na forma de seus frutos que vão amadurecer e servir de alimento para outros seres, ou ainda gerar outras árvores, num sistema de troca que mantém o sistema possível e estável.

Quanto mais profunda for a nossa observação, mais clara será a visão que teremos das Leis Naturais da Prosperidade, Harmonia, Equilíbrio e Gratitude regendo a vida natural.

Por isso, é sempre positivo, ter próximos a nós seres “não-humanos” que nos lembrem constantemente que fazemos parte da Natureza, e que também precisamos respeitar Suas leis, para sermos preservados por Ela!

Um comentário:

Adash - Tarot Urbano - disse...

A gente podia tentar plantar o Calvin. Porque ele é lindo, mas seria perfeito se tivesse raíz e não se movesse!

Ah, vinagre limpa sim. Limpa a planta, limpa a presença do gato, e limpa a gente de perto da flor, também! Risos!

Gratidão é um dos maiores aprendizados que tenho encontrado nesses últimos dias. Muito Obrigado ao Universo, à Deusa, e a Alma, que é a Deusa em mim!

Obrigado por existir!